Soldado morre de insolação durante meia-maratona de Tel Aviv

Um soldado israelense, que participava da meia maratona de Tel Aviv, realizada nesta sexta-feira, morreu  devido à alta temperatura durante a prova, que atingiu 35 graus. 

O militar foi identificado como o Sargento Michael Michalevitch, de 29 anos, que trabalhava nos serviços especiais com cães. Além dele, mais 50 pessoas tiveram atendimento médico. Oito participantes estão em estado grave e quatro exigem cuidados, informou a Estrela de Davi Vermelha, a Cruz Vermelha local.

A maioria dos pacientes sofreu insolação e desidratação, segundo o serviço de saúde israelense. Ao todo, 35 mil atletas participaram da prova.

O Ministério da Segurança Pública pediu explicações da prefeitura sobre o caso.

A corrida começou às 5h25 locais e duas horas e meia depois a temperatura alcançava 35 graus, informou a edição digital do jornal “Haretz”.

“O calor era tão intenso que muitos corredores começaram a andar”, disse ao jornal uma das corredoras, Vered Yeshula.

A onda de calor prevista fez com que os organizadores antecipassem em meia hora a largada da meia-maratona e ao adiamento da prova de maratona para a semana que vem.

O ministro da Segurança Pública, Itzhah Aharonovitch, afirmou que o fato é “grave” e assegurou que investigará a decisão de manter a prova mesmo sob condições adversas.

O prefeito de Tel Aviv, Ron Huldai, justificou a decisão alegando que a maratona foi adiada e que a visita a Israel do presidente americano, Barack Obama, na próxima semana, dificultava a mudança de todas as provas.

“O prefeitura seguiu as indicações do Ministério da Saúde e do Hospital Ijilov, que nos aconselharam a cancelar a maratona completa e manter a meia. O atleta que morreu começou a correr às 6h e precisou de atendimento médico às 8h. Segundo o serviço meteorológico, a intensidade do calor nesse momento era baixa”, argumentou.

Fonte: Esporte Interativo

Deixe um comentário