Secretário raiz

Há menos de dois meses na Secretaria de Cultura e Economia Criativa do GDF, o jornalista Bartolomeu Rodrigues já imprime seu ritmo à frente do órgão. Bartô não fica preso ao gabinete e está sempre disponível a atender quem o procura.

Além de jornalista, Bartô é escritor e pintor, adora música e curte as artes populares. Projeta tirar a secretaria do ciclo histórico de apoiar algumas iniciativas mais tradicionais. Sua ideia é ampliar os financiamentos do GDF para pequenos produtores culturais de todas as cidades-satélites.

Bartô gosta de ir aonde o povo está. É comum encontrá-lo nas periferias do DF, como num samba de rua da Guariroba, em Ceilândia Sul. Foto: Brasília Capital

Bartô gosta de ir aonde o povo está. É comum encontrá-lo nas periferias do DF, como num samba de rua da Guariroba, em Ceilândia Sul. “É muito bom visitar museus e teatros. Mas sentir o pulsar das ruas é experiência única”, ensina.

Deixe um comentário