Secretário-geral da Fifa cobra melhorias no Estádio Nacional de Brasília

O secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, cobrou hoje (10) melhorias no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. Nas últimas partidas no local, o gramado apresentou muitas falhas, além de problemas como falta de água para os torcedores.

“Alguns jogadores estão acostumados a atuar nos melhores lugares que se pode ter. Na Europa, a maioria dos estádios é de alta qualidade. Só para dar um exemplo, a qualidade do gramado de Brasília não é o que esperamos e, definitivamente, precisamos trabalhar para ter a certeza de que ele estará em melhor qualidade até a Copa do Mundo. Isto não é uma crítica, é um fato. Nós temos tempo de sobra para que o campo melhore”, disse Valcke, durante coletiva de imprensa na sede do Comitê Organizador Local (COL), no Riocentro, zona oeste do Rio.

O ex-jogador Ronaldo Nazário destacou que ainda há tempo para melhorar as condições do estádio.“Um estádio novo é como uma casa nova. Podem surgir coisas que você tem que ir ajustando. Em relação ao gramado, eu vi o jogo Flamengo e Vasco, que foi jogado lá, e me pareceu bem melhor do que na Copa das Confederações”, disse. Ele frisou ter certeza de que os demais estádios, que serão utilizados na Copa do Mundo de 2014, serão concluídos a tempo, principalmente os de Curitiba e Cuiabá, que estão com as obras mais atrasadas. “Não tenho nenhuma dúvida de que estarão prontos. É só a gente monitorar e continuar trabalhando em conjunto, para chegar no dia 31 de dezembro com todos os estádios entregues”.

O secretário-geral foi questionado se as manifestações de rua no país não apresentavam uma ameaça à segurança da Copa e respondeu que a Fifa não tem preocupações maiores sobre isso, pois a questão é afeita ao governo brasileiro. “Os meus amigos querem vir ao Brasil e não estão preocupados com a imagem do país, porque na maior parte do tempo são manifestações pacíficas, até o momento em que uma minoria vem para acabar com elas”, ressaltou Valcke.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ressaltou que não se pode afirmar com certeza que ocorrerão manifestações no próximo ano. “O país se prepara para um ambiente na Copa do Mundo de acolhida aos visitantes, aos turistas, às delegações, aos torcedores. Haverá uma grande mobilização de voluntários por todo país. O Brasil, mesmo convivendo com os problemas que justificaram as manifestações, pode fazer uma Copa do Mundo em um ambiente de paz e tranquilidade”, disse Aldo, recebendo apoio de Ronaldo. “Muitos esperam que esta seja a melhor Copa de todos os tempos, no país do futebol”, acrescentou o ex-jogador de futebol.

Valcke confirmou que será feito em Florianópolis, entre os dias 18 e 20 de fevereiro do próximo ano, o congresso da Fifa, que reunirá os técnicos das 32 seleções participantes do mundial no Brasil. Durante o encontro, serão apresentados aos treinadores detalhes sobre a segurança e a estrutura do campeonato.

Fonte:

Deixe um comentário