Saúde é paroxítona? Chapéu é oxítona?

Percebi, recentemente, que muitas pessoas (principalmente as que estudam para concursos públicos) confundem conceitos gramaticais simples. Com isso, a compreensão de assuntos mais complexos fica comprometida, uma vez que o estudo de língua portuguesa exige pré-requisitos.

Vamos, então, neste artigo, falar sobre um desses pontos: a tonicidade de palavras e as consequências disso para a acentuação gráfica.Quanto à tonicidade, as palavras da nossa língua são classificadas em três grupos:

  • Oxítonas (quando a última sílaba é a tônica);
  • Paroxítonas (quando a penúltima sílaba é a tônica);
  • Proparoxítonas (quando a antepenúltima sílaba é a tônica).

Obs1.: esqueça, por alguns segundos, os princípios de acentuação gráfica. Pense somente na sílaba tônica.

  • Para que uma palavra seja oxítona, basta ter a última sílaba tônica. É o caso de ca, Capitu, país e chapéu, por exemplo.
  • Para ser paroxítona, basta ter a penúltima sílaba tônica. É o caso de cater, item, e saú
  • Por fim, para ser proparoxítona, basta ter a antepenúltima sílaba tônica: paralelepedo, gica e re

 

Obs2.: volte a pensar em acentuação.

Apenas no último tópico, a tonicidade e a regra de acentuação caminham juntas, uma vez que toda proparoxítona é acentuada. Essa parte é simples!

No primeiro, todas as palavras são oxítonas, mas só uma delas é acentuada por ser oxítona (“café”). “Capitu” sequer recebe acento; “país”, apesar de oxítona, é acentuada pela regra dos hiatos tônicos; “chapéu”, apesar de oxítona, é acentuada pela regra dos ditongos abertos.

No segundo caso, todas as palavras são paroxítonas, mas só uma delas é acentuada por ser paroxítona (“caráter”). “Item” sequer recebe acento. Saúde, apesar de paroxítona, é acentuada pela regra dos hiatos tônicos.

Viu como não é complicado? Agora, sabe por que tantas pessoas confundem isso? Porque não dão valor aos conhecimentos linguísticos básicos adquiridos nas séries primárias! Já querem avançar aos conteúdos mais sofisticados. Resultado: a impressão de que o português está sempre confundindo o estudante!

Por isso, volto a dizer: respeite a ordem de estudos da nossa língua! Assim, o seu aprendizado estará garantido!

Deixe um comentário