Sargento vira réu por incêndio em estação na Antártida

MP Militar afirma que o responsável por abastecer tanques de combustível abandonou posto para participar de festa

Manhã na Baía do Almirantado, em frente a Estação do Brasil na Antártica Comandante Ferraz (2004)

Vista da base antártica Comandante Ferraz antes do incêndio que destruiu a instalação (Ana Nascimento)
A Primeira Instância da Justiça Militar da União, em Brasília, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Militar (MPM) contra o sargento da Marinha acusado de ser o responsável pelo incêndio que destruiu cerca de 70% da Estação Comandante Ferraz, na Antártida, em fevereiro do ano passado.
O sargento havia sido denunciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e danos à instalação em dezembro. O Ministério Público responsabiliza o sargento pela morte de dois militares que ajudaram a combater o incêndio. O prejuízo causado pelo fogo foi estimado em R$ 24,6 milhões.
Por determinação do juiz da Auditoria de Brasília, o processo corre em segredo de Justiça. Por isso, o nome do sargento não foi divulgado.
Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário