Samba perde Elton Medeiros

Ele é considerado um dos maiores compositores e melodistas do samba Crédito: O Dia

Autor de clássicos como Pressentimento, O Sol Nascerá e
Peito Vazio, e parceiro de Cartola, Paulinho da Viola, Mauro
Duarte, Zé Ketti, e Hermínio Bello de Carvalho, o
compositor Elton Medeiros morreu na madrugada desta
quarta-feira (4), aos 89 anos. Ele é considerado um dos
maiores compositores e melodistas do samba. O músico
será enterrado hoje (4), às 15h30, no cemitério do Catumbi.

Elton Medeiros nasceu no bairro carioca da Glória.
Nos últimos anos, mesmo cego, continuava compondo com
o músico Vidal Assis. Torcedor do Olaria Atlético Clube, ele
brincava: “quem se aposenta aos 40 anos é jogador de
futebol”. Além de compositor, ele era cantor e atuou como
produtor musical e radialista.

Ele compôs seu primeiro samba aos 8 anos de idade,
no bairro de Brás de Pina, quando iniciou sua trajetória em
carnavais. Aos 16 anos, fundou o bloco Tupi de Brás de Pina
(hoje escola de samba). Mais tarde, foi para a ala de
compositores da Aprendizes de Lucas, onde ganhou sua
primeira disputa de samba-enredo, em 1954.

Deixe um comentário