Saidinha de Bolsonaro altera comportamento social do brasiliense

O passeio dominical do presidente Jair Bolsonaro, dia 29 de março, por Ceilândia, Taguatinga e Sudoeste, deixou marcas e alterou o comportamento social da população local. Embora o Distrito Federal venha apresentando os mais altos índices de isolamento social dentre as Unidades da Federação – atrás de Goiás e Rio Grande do Sul -, esses indicadores, após o périplo presidencial, apresentaram queda substancial, especialmente naquelas três localidades. È o que aponta levantamentoelaborado pela empresa In Loco, que monitora pelo GPS a movimentação das pessoas que usam telefone celular.

A In Loco usa uma tecnologia que analisa o comportamento de localização de 60 milhões de brasileiros em todo o País. Ela permite mapear a movimentação de pessoas dentro de regiões específicas e medir quais apontam maior distanciamento social. Ou seja, aquelas que estão saindo de casa e não estão respeitando a orientação de permanecer em quarentena. 

Pelo passeio, o presidente pode ser obrigado a pagar uma multa de R$ 100 mil, caso a Justiça acate uma ação do Ministério Público Federal. Para o MPF, Bolsonaro desrespeitou outra decisão judicial da 1ª Vara Federal de Duque de Caxias (RJ), que o impedia de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

População perdeu o respeito pelas orientações da OMS

As preocupações do MPF têm sua razão de ser e os reflexos no comportamento de Bolsonaro podem ser aferidostecnicamente. Pelo levantamento, no dia 29 em que o Presidente fez seu périplo, o DF atingiu o maior grau de quarentena domiciliar: 64,14% das pessoas monitoradas.

A partir de então, houve uma queda significativa das taxas daqueles que tinham optado pelo recolhimento. O índice chegou a cair para 53,31%, no dia 1º de abril, oscilando entre 55% e 57% nos dias subsequentes e apresentando ligeira melhora, no dia 4, quando subiu para 59%.

Ou seja, a população do DF não conseguiu, após o passeio do Presidente,retomar o grau de respeito às orientações do Ministério da Saúde e do GDF.

Confira as tabelas da In Loco com os índices de isolamento no território brasileiro:

Para continuar a leitura, clique no link.

Deixe um comentário