Sai o edital para administração do Parque da Cidade por PPP

Parque tem 11 campos de futebol, 29 quadras e seis playgrounds. Renato Araújo/Agência Brasília

O Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek será gerido por meio de Parceria Público-Privadas (PPPs). Os empresários têm até 23 de janeiro para manifestar interesse em firmar parceria na reforma, manutenção, modernização e operação do espaço. O governo de Brasília lançou nesta sexta-feira (9) edital de chamamento público. O extrato foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal

O requerimento deve ser entregue à Subsecretaria de Parcerias Público-Privadas, no prédio da Secretaria de Fazenda (Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco A, Ed. Vale do Rio Doce, Sala 902), das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira. A partir da autorização, os selecionados terão 90 dias para fazer os levantamentos e apresentá-los ao governo. As análises podem ser usadas como base para elaboração do edital de licitação. 

Com 4,2 milhões de metros quadrados, o Sarah Kubitschek é o segundo maior parque urbano do mundo, superado apenas pelo Phoenix Park, em Dublin, na Irlanda. Recebe, em média, 14 mil pessoas de segunda a sexta-feira e 37 mil nos fins de semana. Em eventos especiais, o público sobe para 80 mil. 

Esporte e lazer – O espaço é aberto todos os dias das 5h à meia-noite. Dispõe de 49 churrasqueiras e 11 campos de futebol (três de grama e oito de areia). Quadras, são 29 — 14 delas poliesportivas, cinco de tênis e uma de frescobol. As outras nove são de vôlei de praia (5), de saibro (2) e de futevôlei (2). Existem ainda seis playgrounds, 16 banheiros e seis parques infantis.

Toda a infraestrutura é explorada hoje por 45 permissionários, entre áreas de diversão (Nicolândia Park), kartódromo, restaurantes, bares, serviço de massoterapia, quiosques e hípica.

Apesar de receber diversas atividades, o parque é deficitário. Em 2015, o governo arrecadou cerca de R$ 350 mil com receitas advindas de permissionários, eventos e publicidade, mas gastou cerca de R$ 5,5 milhões com limpeza, segurança, água e energia.

Fonte:

Deixe um comentário