Rompimento de barragem assusta a Bahia

Da Redação

A barragem de Quati, no povoado Pedro Alexandre, na Bahia, a 435 Km de Salvador, rompeu na manhã desta quinta-feira (11). Segundo a Defesa Civil, as fortes chuvas que caem na região derrubaram a estrutura. Não há informações sobre feridos. Estradas estão bloqueadas, dificultando o acesso das equipes que prestam socorro aos mais de 16 mil moradores da localidade.

Há o risco de a água misturada com a lama atingir o município de Coronel João Sá. De acordo com Valdomiro Pereira, secretário de Comunicação do município, que fica a 45 Km de Pedro Alexandre, há perigo de a água invadir casas e causar outros danos ao longo do percurso de 80 Km que o rio faz entre as duas cidades.

    A prefeitura de Coronel João Sá, município abaixo da barragem e que é cortado pelo Rio do Peixe, orientou as cerca de 120 famílias que moram às margens do rio para deixarem suas casas. São 300 pessoas que vivem na área considerada com risco de ser atingida pela água.

A Polícia Rodoviária Federal informou que a BR-235, que liga a Bahia a Sergipe, está totalmente interditada após ser invadida pela água. A Defesa Civil acionou o Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso para ajudar nos atendimentos.

“A preocupação é com a cidade de Coronel João Sá. Ela está na rota que a lama seguirá. Pedimos que as pessoas procurem ajuda. A prefeitura está fazendo o trabalho de retirada dos moradores. Muitos já foram para abrigos”, diz um comunicado da prefeitura.

O prefeito de Coronel Sá, Carlinhos Sobral, publicou um vídeo nas redes sociais alertando sobre o risco das pessoas continuarem nas casas. “Pessoal, a barragem do Quati estourou. É uma situação atípica. Não sabemos as consequências. Peço encarecidamente que todas as pessoas que moram em área de risco saiam das suas casas, peguem seus documentos pessoais, objetos de valor, o que puderem levar. Nunca passamos por isso. É melhor prevenir. Todas as escolas já estão disponíveis para receber as pessoas”, alertou.

Deixe um comentário