Rollemberg não aceitou indicação de Cristovam

Quatro anos atrás, na transição entre os governos de Agnelo Queiroz (PT) e Rodrigo Rollemberg (PSB), o senador Cristovam Buarque, à época no PDT, foi consultado sobre quem deveria ser o secretário de Educação. Quem garante é o jornalista Hélio Doyle, que coordenou a montagem da primeira equipe de Rollemberg, de quem foi chefe da Casa Civil nos primeiros seis meses de 2015.

Hélio Doyle. Foto: Agência Brasília

“Cristovam foi consultado, sim, pelo Rodrigo, e indicou o empresário José Carlos Vasconcelos, filiado ao PDT”, afirma Hélio Doyle. Ele rebate notícia publicada pelo portal Brasília Capitalde que o senador, que atualmente está filiado ao PPS, não foi ouvido pelo então governador eleito na escolha do secretário de Educação.

Segundo Doyle, o senador achou ruim a negativa da equipe de transição de Rollemberg de não acatar sua indicação e se recusou a apresentar uma segunda alternativa. “O José Carlos Vasconcelos é um empresário sem ligação com a educação, a não ser produzir material de ensino. Por isso, pedimos para indicar outro, e o Cristovam não quis”, conclui o ex-chefe da Casa Civil.

Deixe um comentário