Rio também vai internar adultos dependentes de crack

Prefeitura está concluindo os últimos detalhes do plano, que prevê a criação de residências terapêuticas para pessoas em tratamento

Pâmela Oliveira
Viciados em crack fogem da abordagem da prefeitura do Rio

Viciados em crack fogem da abordagem da prefeitura do Rio (Rodrigo Melo de Carvalho/Divulgação SMAS)
O município do Rio, que já interna compulsoriamente crianças e adolescentes dependentes de crack, decidiu internar da mesma forma os adultos viciados na droga. A prefeitura estuda os últimos detalhes do plano, que prevê a construção de residências terapêuticas – casas onde grupos de pessoas que tentam deixar o crack moram temporariamente, com acompanhamento profissional enquanto fazem o tratamento. 
Esse tipo de residência é usado em São Bernardo do Campo, cidade apontada por especialistas como exemplo brasileiro do combate ao crack. Ao contrário do Rio, no entanto, a estratégia de São Bernardo do Campo não interna compulsoriamente seus dependentes.
No Rio, a precariedade dos abrigos que recebem menores dependentes de crack são argumentos para os que se declaram contrários a esse tipo de internação. 
Fonte: Veja Online
Extratos dos Jornais

Deixe um comentário