Reguffe e Jango Filho se aproximam

Foto: Chico Sant’Anna

Um encontro vai dar muito o que falar e pensar no mundo político candango. À esquerda e à direita, muita gente vai ficar com a pulga atrás da orelha: João Vicente Goulart, filho do ex-presidente João Goulart, e José Antônio Reguffe, senador recém-filiado ao Podemos que começa a projetar seus passos rumo a 2022, tomaram um café e conversaram demoradamente nesta semana.

Reguffe minimizou a reunião. Disse ter sido apenas o encontro de dois amigos para troca de ideias sobre a conjuntura política local e nacional. Já o olhar de João Vicente, que foi candidato à presidência da República pelo Partido Pátria Livre (PPL) em 2018, é bem outro: “Foi uma conversa de dois trabalhistas, egressos do PDT, que buscam nas suas origens, soluções para proteger o Brasil do fascismo”.

“Discutimos muito a possibilidade de uma junção estratégica contra esse totalitarismo que vivemos. As nossas trajetórias pessoais, paralelas à primeira vista, se encontram exatamente na priorização de se colocar a estabilidade institucional em primeiro lugar. Sobre isto, falei muito a ele a respeito da frente ampla de 1968, quando Jango, no exílio, recebeu o (Carlos) Lacerda e Juscelino Kubitschek e colocaram a derrubada da ditadura como prioridade”.

Jango Filho disse que relembrou a Reguffe que, naquela ocasião, o restabelecimento da democracia era a prioridade. “Depois, se vitoriosa a frente, discutiriam as profundas divergências ideológicas entre eles”, complementou, dizendo que foi parabenizar Reguffe pela “atitude corajosa de abrir o seu voto contrário à nomeação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro para embaixador nos EUA”.

Para continuar a leitura, clique aqui.

Deixe um comentário