Advogado denuncia Na Hora ao Ministério Público

O advogado Paulo Goyas denunciou o Na Hora ao Ministério Público por mau atendimento e, pelo mesmo motivo, registrou uma ocorrência administrativa na direção do órgão. Goyas conta que chegou ao posto às 17h30 de segunda-feira (24) para retirar o licenciamento de seu veículo, mas sequer conseguiu receber a senha. Então, resolveu esperar para verificar o que ocorreria, pois o site da instituição informa que o atendimento e a distribuição de senhas são feitos de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, e aos sábados, das 7h30 às 12h30, e percebeu que funcionários foram embora antes do horário previsto

tw_atendimento_agencia-brasilia_08-06-2015_01
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

“Nove pessoa que pegaram senha, não compareceram. Ou seja, foram emitidas senhas a mais. Mesmo assim, não me atenderam, e tampouco a outras cinco pessoas que estavam na fila”. Às 18h, de acordo com o advogado, um dos quatro funcionários foi embora, e 15 minutos depois não havia mais ninguém no atendimento. Garantindo ter como provar tudo o que alega, Goyas fez a denúncia no site do MPDFT pela internet e registrou o caso administrativamente no próprio Na Hora.

         O Brasília Capital entrou em contato com a Secretaria de Justiça e Cidadania, responsável pelos postos do Na Hora, que enviou nota:

“A direção do Na Hora esclarece que ontem (24/10), segundo relatório da unidade da Rodoviária, às 17h30, 102 pessoas aguardavam atendimento. Às 18h, foram liberadas mais 20 senhas. O atendimento transcorreu normalmente até as 19h.
O atendimento do Na Hora, na unidade da Rodoviária, ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, e aos sábados, das 7h30 às 12h30. Excepcionalmente, devido ao excesso de demanda, determinado órgão dentro da unidade poderá suspender o fornecimento de senhas antes do horário previsto. “

Fonte:

Deixe um comentário