Recall de TAC

Universidade Católica propõe mesmo acordo assinado com o GDF dois anos atrás. Foto: UCB

A Universidade Católica de Brasília (UCB) aposta na falta de memória do GDF para continuar ocupando uma enorme área pública em Taguatinga Sul sem dar qualquer contrapartida à comunidade.

Acordo – Em 2018, no apagar das luzes do governo Rollemberg (PSB), a UCB fez um acordo com a então administradora regional, Karolyne Guimarães, para transformar o estacionamento em um parque, onde seriam instalados vários equipamentos de lazer.

Embromation – Desde então, nada aconteceu. Mudou o governo e a embromação da UCB continua. Na última semana, durante a reunião sobre a arborização da cidade, o atual administrador informou que a Católica pretende investir R$ 30 milhões no suposto parque.

Em 2018, a administradora regional de Taguatinga era Karolyne Guimarães.

TAC – Exatamente o que foi prometido em 2018. Bispo Renato Andrade deveria conferir aqueleprocesso do TAC. E, quem sabe, ouvir a antecessora Karolyne Guimarães…

Deixe um comentário