PT-DF rechaça investigações de Rollemberg a citados na Lava Jato

A Comissão Executiva do Partido dos Trabalhadores do DF rechaçou a decisão do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) de tornar pública a decisão de apurar denúncias contra petistas feitas por diretores da construtora Odebrecht em delações premiadas à Operação Lava Jato.

Reunidos na noite de segunda-feira (15), os dirigentes petistas chegaram à conclusão de que o governador “utiliza como factóide uma investigação que está sendo conduzida pela Justiça” para “escapulir do centro das críticas que se acumulam sobre ele”.

Ao final do encontro, a Executiva petista redigiu a seguinte nota oficial em defesa de seus filiados, reafirmando que responderá a todas as denúncias e continuará a investigar, cobrar “e fazer oposição a esse governo incompetente e omisso no trato das questões que afligem a população do DF”.

Veja a íntegra da nota pública do PT-DF:

“1. O PT do Distrito Federal é o maior interessado no esclarecimento das denúncias e na aplicação das sanções previstas em lei a quem quer que tenha cometido ilícitos, ao contrário do governador Rollemberg, que não quer apurar nada, mas apenas utilizar a onda de denúncias sem comprovação contra o PT, para esconder sua incompetência.

  1. O governador Rollemberg julga ser ele o único portador da ética e da honestidade. No entanto, foi dele a iniciativa de montar a notória operação política que enterrou a CPI da Saúde na Câmara Legislativa do DF, cujo relatório paralelo apresentou graves denúncias de corrupção contra membros do seu próprio governo;
  2. O fato é que Rollemberg encontra-se aprisionado em índices medíocres de aprovação por parte da sociedade e não apresenta nenhuma perspectiva de melhoria.  Por isso, o governador utiliza como factóide uma investigação que está sendo conduzida pela Justiça, sob responsabilidade do Ministro, Edson Fachin, para escapulir do centro das críticas que se acumulam sobre ele;
  3. O que Rollemberg precisa fazer é começar a governar o DF, cuja população enfrenta graves problemas derivados da irresponsabilidade do atual governo, como a segurança pública, a saúde e a gestão hídrica, para mencionar apenas alguns;
  4. Os fatos que envolvem o PT atingem também lideranças do seu partido – o PSB –, mas quanto a isso Rollemberg mantém o mais completo silêncio. Aliás, o próprio governador se cala sobre o fato de ter recebido recursos da Odebrecht para a sua campanha;
  5. O PT não se calará diante das críticas e manobras diversionistas de Rollemberg. Ao contrário, responderá a todas e continuará a investigar, cobrar e fazer oposição a esse governo incompetente e omisso no trato das questões que afligem a população do DF.

Comissão Executiva do PT-DF

15 de maio de 2017”d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Deixe um comentário