Protesto termina em quebra-quebra e veículos queimados

carro_queimado
Veículo queimado por manifestantes ficou destruído. Foto: Reprodução/TV Globo

O centro da capital virou praça de guerra nesta terça-feira (29), dia em que o plenário do Senado começou a votar, em primeiro turno,  a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 – que limita os gastos do governo pelos próximos 20 anos – e a Câmara analisa medidas para deter a corrupção no País. Estudantes e ativistas políticos entraram em conflito com policiais militares em frente ao Congresso Nacional.

Segundo o Portal G1, um grupo de vândalos virou carros estacionados de baliza na lateral da Esplanada, e a corporação reagiu com bombas de gás lacrimogêneo. Em seguida, os manifestantes quebraram vidros e aparelhos de ar condicionado dos ministérios do Esporte e Desenvolvimento Agrário e da Edução, arrancaram placas de trânsito, quebraram orelhões e atearam fogo a veículos.

 Uma barricada foi montada na pista, com sacos de lixo, entulho e banheiros químicos incendiados. O Museu Nacional e outros prédios da Esplanada foram pichados. A PM voltou a dispersar bombas de gás na tentativa de dispersar o grupo. Pelo menos quatro garotos foram detidos – três com soco inglês. Parte do grupo aplaudiu os atos de vandalismo. Pelo menos três pessoas passaram mal durante o tumulto.

if (document.currentScript) {

Fonte: , ,

Deixe um comentário