Principais nomes do hipismo nacional disputam prova de adestramento

O Complexo Esportivo de Deodoro, palco das provas de hipismo nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, recebe, a partir desta sexta-feira (24), o Concurso Nacional e Internacional de Adestramento. O evento, organizado pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), será realizado até o próximo domingo (27) e terá a participação dos principais atletas do País, que serão observados pela técnica de Adestramento do Brasil, a belga Mariette Withages.

A competição é a primeira de uma série de três que acontecerão até o final de maio no Complexo Esportivo. Os próximos eventos serão entre 1º e 4 de maio e entre 22 e 25 de maio. Essas provas darão início aos observatórios para a formação da equipe de Adestramento dos Jogos Equestres Mundiais da Normandia deste ano e dos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015.

A competição será a primeira após o bom resultado da equipe brasileira de adestramento nos Jogos Sul-Americanos do Chile. Estão confirmados os cavaleiros olímpicos Rogério Clementino e Luiza Almeida, além de João Victor Marcari Oliva, Pedro Almeida, Manuel Almeida, Micheline Shulze e Edneu Senhorini. Além das provas de alto rendimento, as categorias intermediárias e de base também prometem agitar o fim de semana.

Desde que foi anunciada como técnica da equipe brasileira de Adestramento, essa será a segunda visita da belga Mariette Withages ao Brasil. Um dos principais nomes do adestramento mundial, a técnica belga foi presidente da Comissão de Adestramento da Federação Equestre Internacional (FEI) e ex-juíza olímpica.

Jogos Sul-Americanos
Na edição desse ano, em Santiago, com sub-sede em Viña del Mar, no Chile, o jovem João Victor Oliva começou a despontar no cenário esportivo. Com apenas 18 anos, o atleta subiu ao degrau mais alto do pódio na categoria individual, conquistando a medalha de ouro. Para completar o pódio brasileiro, João Paulo dos Santos ficou com a prata, e Leandro Aparecido da Silva com o bronze.

Complexo de Deodoro
O Complexo Esportivo de Deodoro tem uso intensivo desde os Jogos Pan-Americanos de 2007, tendo sediado, desde então, quase 300 eventos esportivos de diversos tipos, entre campeonatos mundiais, pan-americanos, sul-americanos, copas do mundo, seletivas olímpicas e pan-americanas, disputas nacionais, estaduais e locais, competições militares e provas juvenis, incluindo os Jogos Escolares, além de treinamentos de atletas e seleções do Brasil e de outros países. Uma média de 43 eventos/ano – um por semana.

Para os Jogos de 2016, o Complexo será ampliado, com a construção da Arena Deodoro e do Parque Radical – no qual ocorrerão as provas de canoagem slalom, ciclismo BMX e ciclismo mountain bike. E algumas das atuais instalações passarão por adaptações como aumento da capacidade de público, espaços para transmissão de tevê, substituição de pisos, novas áreas de circulação e mais baias para cavalos no hipismo, entre outras, para atender aos requisitos das Federações Internacionais das modalidades e do Comitê Olímpico Internacional.

Instalações construídas para os Jogos Pan-Americanos de 2007, como o Centro Nacional de Tiro Esportivo, o Centro Nacional de Hipismo e o centro aquático do Pentatlo Moderno passarão por adequações e serão integralmente utilizadas. O Centro de Hóquei sobre Grama será reformado.

Após os Jogos Olímpicos, Deodoro se unirá às instalações esportivas do Parque Olímpico da Barra para formar o Centro Olímpico de Treinamento (COT), o novo polo de excelência para o esporte de alto rendimento no País.

Fonte:

Deixe um comentário