Primeiro-ministro canadense descarta terrorismo em atropelamento

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, descartou a possibilidade de terrorismo no atropelamento com van em Toronto na segunda-feira (23). Segundo o premiê, o acidente não alterou o nível de segurança do país, nem os preparativos para a cúpula do G7 em Quebec, que será realizada em junho. Ele acrescentou que os canadenses não devem viver com medo, e que demorará até que os motivos do crime sejam esclarecidos.

Atropelamento

Alek Minassian, de 25 anos, subiu com uma van branca na calçada num trecho movimentado da Rua Yonge, em Toronto. Ele atropelou pedestres ao longo de 1 km, matando 10 e ferindo outros 15, e fugiu com o veículo. Cerca de 25 minutos depois, a polícia o deteve nas imediações do atropelamento. Alek responderá por homicídio de primeiro grau, além de 13 tentativas de assassinato.

Uma testemunha do atropelamento, identificada como Ali, disse à rede de TV CNN que o motorista, Alek Minassian, parecia agir propositalmente. “Ele estava matando todo mundo. Ia avançando cada vez mais, atingindo as pessoas uma

Deixe um comentário