Primeiro coelho do parque Olhos D’água é capturado

Os coelhos que foram abandonados no parque Olhos D’água e se reproduziram rapidamente começaram a ser capturados na terça-feira (26). No primeiro dia de trabalho foi apanhado apenas um animal. A estimativa é que tenham cerca de 20 coelhos no local.
Técnicos e veterinários do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e do Centro de Controle de Zoonoses, da Secretária de Saúde do DF (SES/DF), além de membros da ONG Proanima, espalharam as armadilhas pelo parque.
Segundo o subsecretário de Saúde Ambiental, da Secretaria de Meio Ambiente e de Recursos Hídricos (Semarh), Luiz Maranhão, a proliferação dos animais no parque foi causada por abandono dos coelhos na unidade. “Coelhos são animais que se reproduzem com muita facilidade e não podem permanecer no parque porque o habitat não é propício para sua vivência. Tudo começou pela “posse irresponsável”. Quando resolvemos ter um bicho de estimação, precisamos pesquisar a vida dele”, explicou Luiz.
A operação só será finalizada com a captura de todos os coelhos. Após o recolhimento, os animais serão enviados para a Zoonoses onde, com a participação da Proanima, serão feitos exames clínicos para serem colocados para a adoção.
A veterinária do Ibram Ana Nira alerta que os futuros adotantes devem conhecer o comportamento dos coelhos antes de adotá-los. “Para manter um bicho saudável é preciso se preocupar com os costumes, alimentação e ambiente saudável deste tipo de animal. Sabemos, por exemplo, que coelhos do mesmo sexo não convivem bem”, orientou.
Outra dica da veterinária é a imediata castração. “O adotante será orientado para este procedimento, caso contrário poderemos ter o mesmo problema em outros parques do DF. A Proanima, Zoonoses e toda a equipe dos órgãos ambientais darão todas as orientações”, ressaltou Ana Nira.
ADOÇÃO – Interessados na adoção devem procurar a Zoonoses. Os requisitos para a adoção são: ter mais de 18 anos, apresentar a carteira de identidade e se comprometer em castrar o animal. A lista de cadastrados para adoção na Zoonoses e Proanima será aproveitada. Antes de ir ao local, o interessado deve ligar, no telefone (61) 3343-8813, para confirmar a disponibilidade dos animais.
Segundo o veterinário e chefe do Núcleo de Animais Domésticos da Zoonoses, Anderson Santos, “é fundamental que os interessados se planejem para receber e cuidar dos coelhos de forma adequada, além de castrá-los para evitar a reprodução indesejada”.
“Criar um animal dá trabalho, precisa de veterinário, ração e tempo. Muitas pessoas pegam os filhotes e quando o animal começa a dar trabalho a primeira atitude é se desfazer do bicho. Abandoná-los nas ruas é um crime previsto em lei. Isso deve ser pensado antes de adotar”, alertou Santos.

Fonte:

Deixe um comentário