Presidente do SindMédico denuncia aumento de mortes no SUS do DF

Gutemberg: “Estamos falando de 874 vidas que se foram por falta de insumos, falta de profissionais e problemas de infraestrutura.” Foto: TV SindMédico/reprodução

O presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico), Gutemberg Fialho, procurou a Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde na manhã desta segunda-feira (12), durante reunião extraordinária, para denunciar o aumento das mortes hospitalares no Sistema Único de Saúde (SUS). O salto, segundo Gutemberg, no período de outubro de 2015 a setembro de 2016 foi de 5.734 para 6.608 casos de óbitos.

Para Gutemberg, a situação é grave e precisa ser investigada pela CPI da Saúde: “Estamos falando de 874 vidas que se foram por falta de insumos, falta de profissionais e problemas de infraestrutura. São óbitos que poderiam em boa parte terem sido evitados. São 18 mortes por dia no DF”. O presidente salientou, ainda, a necessidade de leitos nos hospitais da cidade. “Para completar foram retirados 61,86% dos leitos de internação do SUS, o que não é suficiente para atender o crescimento populacional da cidade”.

“Vamos pedir vistas de todos os dados apresentados pelo presidente do SindMédico” frisou o presidente da Comissão, Wellington Luiz (PMDB). O parlamentar agradeceu a participação e iniciativa de Gutemberg Fialho. “Vamos tomar conhecimento da denúncia apresentada, pois é algo grave e de teor desta CPI”.  

}

Fonte:

Deixe um comentário