Presidente da Amaac faz novas acusações contra ex-administrador

Roman Cuattrin vs. Valdeci Machado. Montagem: Thiago Oliveira/Brasília Capital

O presidente da Associação de Moradores e Amigos de Águas Claras (Amaac), Roman Cuattrin, faz novas acusações contra o ex-administrador da cidade, Valdeci Machado, que pediu exoneração na semana passada após ser indiciado pela Polícia Civil por, supostamente, ter emitido um documento falso
para favorecer o bar Frequência, na praça da estação Arniqueiras, que pertence a Irisneide Reis de Oliveira.

Cuattrin admite ter registrado a ocorrência na Delegacia Especial de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) e agora diz que aquele não foi um episódio isolado. “Há outros dois indícios de irregularidades: a publicação de cartas- convite sem dar a devida publicidade; e acordo de boca com alguns ambulantes da cidade para dificultar a ação da Agefis”.

A carta-convite é uma modalidade de licitação para contratações de menor valor (materiais e serviço até R$ 80 mil e obras e serviços de engenharia até R$ 150 mil), que não necessitam de publicação no Diário Oficial do DF. “Uma portaria da Secretaria de Cidades, do dia 23 de março, determina a publicação no DODF e no site da Administração”, completou.

Picuinha – O ex-administrador, que também é presidente da Associação Comercial e Industrial de Águas claras (Aciac), garante estar tranquilo e que não cometeu nenhuma ilegalidade. Afirma que a publicidade foi dada no mural da Administração e que não existe a exigência de publicação de cartas-convite no Diário Oficial. “Tudo passou pela Secretaria de Cidades e foi respeitado o processo. Os relatórios solicitando as providências foram cumpridos”.

Sobre os ambulantes, Valdeci diz que o único acordo existente foi feito em audiência pública na Câmara Legislativa e com o vice-governador em solenidade no Corpo de Bombeiros. O ex-administrador acredita que é alvo de “picuinha política” maquinada por Roman. “Ele quer ser candidato a deputado distrital e lançar dois diretores da Amaac. Mas, em vez de defender a cidade, só pensa no lado político. Lugar de pavão é na roça. Ele quer holofote”. Roman garante que não será candidato e que Valdeci está “faltando com a verdade”.

Deixe um comentário