Polícia pode intervir hoje na invasão do MTST

Os invasores do prédio inacabado em Taguatinga continuam no local mesmo após o fim do prazo de desocupação determinado pela Justiça. A expectativa é de que uma ação policial possa ocorrer a qualquer momento, para que o imóvel seja devolvido ao dono. O mandado judicial para reintegração de posse já foi emitido e o clima no local é de tensão desde  a tarde de ontem.

Os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) ocupam a construção localizada no Pistão Sul há 44 dias. O grupo, que ocupou no ano passado  a área chamada de Novo Pinheirinho, em Ceilândia,  decidiu invadir o prédio inacabado após o auxílio aluguel, previsto para durar três meses, expirar.
Na última semana, o Tribunal de Justiça ordenou que o movimento saísse do prédio. O prazo para retirada acabou no sábado e a expectativa era de que ontem poderia haver uma ação policial. Durante todo o dia, os manifestantes foram vigiados de perto pela polícia. Eles penduraram faixas e um boneco na fachada do prédio. Não houve tentativa de invasão por parte dos policiais.  “Eles  ficaram em frente ao terreno, mas estamos preparados para resistir”, diz um dos líderes do MTST, Rogério Cunha.
Reintegração
De acordo com o Tribunal de Justiça, o mandado de reintegração de posse foi emitido ontem por volta das 17h e o oficial deve ir ao local, provalmente hoje, para tentar, pela última vez, a desocupação.
Fonte: Jornal de Brasília

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário