Polícia Civil prende chefe de gabinete de Telma Rufino

Foto: PCDF/Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) cumpriu nesta sexta-feira (20) um mandado de prisão temporária e dois de busca e apreensão contra um assessor da deputada distrital Telma Rufino (PROS). Segundo a polícia, não há indícios de envolvimento nos crimes por parte da parlamentar, que não é alvo da operação.

O funcionário Deivid Lopes Ferreira, comissionado, é suspeito de tráfico de influência e falsidade ideológica, entre outros crimes, ainda em apuração. De acordo com os investigadores, ele se valia da influência do cargo e abusava da confiança para agir. A prisão ocorreu em um hotel da Asa Norte.

O chefe de gabinete de Telma Rufino passou a ocupar o cargo em fevereiro deste ano, com um salário bruto de quase R$ 20 mil por mês, e foi indicado pelo administrador de Ceilândia, Fernando Fernandes (PROS), que deixou a vaga de deputado distrital com Rufino depois de ser nomeado para comandar a região administrativa.

Não houve busca e apreensão no gabinete da parlamentar, os outros dois mandados expedidos foram para endereços ligados ao funcionário.

Deixe um comentário