PM e Bombeiros querem lista tríplice para escolha de comandantes

Ibaneis Rocha, recém-eleito governador do Distrito Federal, tão logo iniciou os trabalhos de transição de governo, demonstrou, com muita habilidade e maestria, que apesar de nunca antes ter regido a orquestra de um governo, domina habilidades essenciais e específicas inerentes aos melhores tenores: sabedoria em ouvir, flexibilidade em decidir e humildade em aceitar os clamores da plateia ansiosa por poder opinar pela escolha dos melhores músicos da nova orquestra.

Divergências à parte, por que não quebrar paradigmas? Por que não sair dos modismos? Que tal experimentar ideias positivas!

Nesse caminho, o habilidoso maestro gentilmente vem oferecendo aos seus eleitores e não-eleitores a possibilidade de o ajudarem a governar o Distrito Federal pelos próximos quatro anos. Para isso, tem aceitado ouvir a democrática voz da população, que pela primeira vez na história do DF, na clara e real possibilidade de participar da escolha dos melhores dirigentes ou representantes de diversas categorias, como a Polícia Civil e os futuros administradores regionais de nossas cidades.

A tão sonhada lista tríplice deixa de ser uma utopia para tornar-se realidade. Com qual abrangência? As comunidades das cidades do DF, em unanimidade, estão próximas a indicar os seus prováveis futuros administradores. Alvoroçada, a população quer comprometimento e qualidades técnicas.

A Policia Civil do DF, instituição há muito insatisfeita com a escolha de seus antigos dirigentes, agora lança suas cartas sobre a mesa e apresenta os melhores naipes. Sucesso. Compromisso. Responsabilidade.

É bem certo que é exclusiva a competência do chefe do Executivo local de escolher os titulares dos cargos de direção, Ainda mais daqueles de áreas estratégicas e importantes na Segurança Pública. Mas a satisfação plena no trabalho sempre irá passar pela satisfação dos subordinados e dos seus dirigentes. Instituições felizes, governo feliz!

E por que não seguir por esse caminho com todas as demais instituições do DF, entre elas a Policia Militar, o Corpo de Bombeiros, o Detran, etc. Será que o novo maestro nos dará esta honra e esta oportunidade democrática de colaborar com a sua orquestra?

 

(*) Poeta, escritor, major da PMDF

Fonte:

Deixe um comentário