PM apaga painel de Mandela em escola na Estrutural

Foto: Ana Elisa Santana/Arquivo pessoal

Apagaram tudo – O Batalhão de Polícia Militar que faz a gestão compartilhada no Centro Educacional 1 da Estrutural apagou a pintura que trazia o rosto e uma frase de Nelson Mandela no pátio da escola.

Pintaram tudo de cinza – O grafite deu lugar à pintura cinza. Os militares justificaram dizendo que as escolas seguirão o “padrão PM” e a mudança no dia-a-dia da comunidade também será feita de fora para dentro (dos colégios).

Liberta – Na música de Marisa Monte sobre o Poeta Gentileza, “amor” é a palavra que liberta. No muro da escola estava escrito: “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”, frase do ex-presidente da África do Sul coberta pela tinta.

Gestão compartilhada – O novo modelo introduz de 20 a 25 policiais militares em cada unidade para garantir a segurança no ambiente escolar e impor disciplina aos alunos. Eles passam a cantar o Hino Nacional antes das aulas e a estudar Moral e Cívica, música e Educação Física no contraturno.

Coque e saia – Meninos serão obrigados a usar cabelos curtos e meninas a fazer coque e andar de saia. O conteúdo pedagógico e materiais seguem orientação da Secretaria de Educação como nas demais unidades. O GDF pretende expandir a gestão compartilhada para mais 36 escolas até o final do ano.

Marisa Monte: “Apagaram tudo, pintaram tudo de cinza…”

Deixe um comentário