Plano de saúde é condenado

Um usuário do plano de saúde Sulamérica, que precisou fazer uma angioplastia (cirurgia realizada no coração para desobstruir uma artéria) em junho de 2012, vai receber indenização por danos morais de R$5 mil e a empresa terá que arcar com os custos do procedimento de emergência no valor de R$ 2,4 mil. 


O paciente conveniado da Sulamérica passou mal no ano passado – foi diagnosticado com om 95% de comprometimento de uma artéria do coração – , precisou fazer uma cirurgia de emergência e o plano de saúde se negou a custear o procedimento. No mesmo dia, em razão do quadro médico, o paciente precisou realizar um exame de cateterismo cardíaco e, novamente, não recebeu autorização da Sulamérica.


A Sulamérica informou que não vai comentar decisões judiciais, “especialmente aquelas que não são definitivas e sobre as quais ainda cabe recurso”.


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário