PGR pede investigação contra agressor de enfermeiras

Foto: Reprodução

A Procuradoria-Geral da República identificou o homem que agrediu verbalmente e cuspiu em enfermeiras que faziam uma manifestação na Praça dos Três Poderes, em Brasília, na última sexta-feira (1º). Trata-se de Renan da Silva Sena, funcionário terceirizado do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e de Wagner Cunha. Ambos foram registrados fazendo apologia à intervenção militar no Supremo Tribunal Federal (STF). Por isso, além de responderem pelas agressões, a PGR pediu ao Ministério Público Federal no Distrito Federal que apure também possível violação da Lei de Segurança Nacional (7.170/1983). O pedido foi feito pelo gabinete do procurador-geral da República, Augusto Aras, ao procurador-chefe do DF, Claudio Drewes José de Siqueira.

Deixe um comentário