Petrobras Biocombustível nega superfaturamento na compra de usinas

O presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, negou nesta terça-feira superfaturamento na compra de usinas de biodiesel na região Sul. Ele participa de audiência da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados que investiga a suspeita de sobrepreço nos R$ 255 milhões que a estatal pagou na aquisição de 50% de duas usinas da Indústria e Comércio de Biodiesel Sul, a BSBios, no Paraná e no Rio Grande do Sul, em 2009 e em 2011.

Segundo o deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS), empresários do setor garantiram que jamais fariam esse tipo de negócio, já que o valor pago pela Petrobras Biocombustível seria suficiente para construir duas novas usinas.

Heinze, autor do pedido para a realização da audiência pública, afirmou que sua preocupação é com os recursos públicos aplicados neste negócio e alertou que investimentos como esse são responsáveis pela queda no patrimônio e no valor das ações da Petrobras.

Já Miguel Rossetto disse que está seguro quanto à qualidade e aos custos dos investimentos feitos pela Petrobras Biocombustível. Segundo ele, a compra das usinas obedeceu a critérios técnicos, corporativos e estratégicos para nacionalizar a produção de biocombustíveis e reforçar o polo produtivo desse setor no Sul do País. Rossetto afirmou ainda que todo o processo de compra foi feito de forma transparente e submetido a auditorias externas.

Fonte:

Deixe um comentário