Pessoas que não sabem sofrer

Não são os acontecimentos basicamente que causam sofrimento. O que causa mais sofrimento é o desinteresse  pelo viver bem, que ocasiona a ignorância, mãe de todos os males.

Diante do sofrimento, desespero, desânimo e revolta – DDR. Com este trio, prolonga-se indefinidamente o sofrimento. Mudasse de atitude o sofredor, paradisposição, dedicação e superação – DDS, o mundo seria outro.

Prolonga-se o sofrimento através da alimentação da ideia de perda, fracasso ou azar, aos quais normalmente acrescenta-se culpa ou lamentação por não ter feito isso ou aquilo, ou por tê-lo feito.

Ideia alimentada, sofrimento prolongado. No sofrimento não buscado, pergunte sempre: o que a vida quer me ensinar? O que preciso aprender? Aprendo e sigo em frente, deixando o passado no passado.

Nas perdas, quanto mais amigos, mais fácil a superação. O isolamento é das piores atitudes a ser tomada. A ideia de coitadinho, de “sem sorte”, é horrível.

A fuga para bebidas e drogas é, talvez a pior, somente superada pelo suicídio, a pior escolha, porque a vida continua.

Você está neste planeta, simbolicamente, para formar uma cruz. Haste vertical, amor. A horizontal, sabedoria. O encontro, nós, todos se ajudando.

Mesmo no sofrimento, não devemos nos esquecer de manter a caridade com o próximo. Diz Emmanuel: “a felicidade é talvez a única dádiva que você pode ofertar sem tê-la”.

E quem dá felicidade, pela lei de retorno, acabará recebendo-a. Cresça, e ajude o outro a crescer, e “tudo mais será dado de acréscimo”.

Deixe um comentário