Paraguai assume presidência do Conselho Permanente da OEA

A partir de segunda-feira (1º), o Paraguai assume, por três meses, a presidência pro tempore(temporária) do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA). A posse do embaixador Martín Sannemann no comando do órgão ocorre no momento em que o Paraguai negocia  o fim da suspensão do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

O Paraguai foi suspenso dos blocos regionais porque os líderes consideraram que houve o rompimento da ordem democrática durante o processo de impeachment do então presidente Fernando Lugo. O tema será debatido durante a Cúpula do Mercosul, que ocorrerá na primeira quinzena de julho, em Montevidéu, no Uruguai.

Porém, no ano passado, a OEA foi contrária à suspensão do Paraguai. Na ocasião, o secretário-geral da entidade, José Miguel Insulza, alertou que não havia necessidade de suspender o país, pois temia as consequências e o sofrimento causados pela decisão.

De acordo com a Ipparaguay, a agência pública de notícias, ao assumir o comando provisório do conselho da OEA, o Paraguai reitera o compromisso com “a natureza, os propósitos e os princípios” da entidade, com base nos instrumentos jurídicos e no entendimento da “natureza pacífica da igualdade e dos direitos”.

O objetivo de Sannemann é conduzir os trabalhos do conselho para organizar a Assembleia Geral da OEA, que ocorrerá no Paraguai em 2014. A cerimônia de transmissão de cargo da presidência ocorre no dia 1º, em Washington, nos Estados Unidos.

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

*Com informações da agência pública de notícias do Paraguai, Ipparaguay

Fonte:

Deixe um comentário