País vai mapear cavalos-marinhos

Um projeto da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vai produzir a partir deste ano o primeiro mapa detalhado das espécies de cavalo-marinho na costa brasileira. A análise genética deve nortear as políticas de proteção desse tipo de peixe, cuja cota de exportação autorizada pelo Ibama caiu em uma década de 5 mil para apenas 250 exemplares anuais por pescador por causa do excesso de exploração.
Pioneira no estudo de cavalos-marinhos no País, a pesquisadora Irecê Rosa afirma que as características do animal não permitem uma exploração intensa sem técnicas adequadas. “No Brasil eles estão espalhados por quase toda a costa, mas não há grandes cardumes. O máximo que vimos foram sete indivíduos juntos”, diz a professora, que coordena os trabalhos do Laboratório de Peixes – Ecologia e Conservação (Lapec) da UFPB.
Fonte: Estadão
Sites e Blogs

Deixe um comentário