Ouvidoria Geral encerra segundo trimestre com 32.189 atendimentos

A Ouvidoria Geral do Distrito Federal (OGDF), vinculada à Secretaria de Transparência e Controle, encerrou o segundo trimestre deste ano com 32.189 atendimentos, 2.055 a mais do que nos três meses anteriores, segundo Relatório de Atividades divulgado ontem (7).

“Hoje, o GDF já conta com cerca de 100 ouvidorias. A presença do ouvidor nos diversos órgãos e entidades do DF é demonstração de respeito aos cidadãos e do compromisso que o GDF tem por serviços públicos mais efetivos”, destacou a secretária em exercício da pasta, Alzira Angeli.

A Ouvidoria é um canal de atendimento direto ao cidadão para que ele se manifeste apresentando denúncias, reclamações, sugestões ou elogios em relação aos serviços públicos, e também é o espaço adequado para viabilizar o acesso à informação pública.

Entre as áreas mais acionadas pela população estão a Secretaria de Saúde, que recebeu, nos meses de abril a junho, 7.144 manifestações e, em segundo lugar, o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), com 3.367 solicitações. (Confira o quadro completo abaixo).

Os elogios aos serviços prestados pelo GDF cresceram 41,05% em comparação com o período anterior e somam 969 manifestações ou 3,1% do total. Os usuários elogiaram, em maioria, o atendimento dos profissionais de saúde, algum funcionário de órgão ou unidade, e as ações do GDF.

As solicitações de serviços aumentaram 5,42% e somam 12.585 demandas, o que corresponde a 39,10% do total de registros. Nesse aspecto, lideram os pedidos: poda de árvores, operação tapa-buracos em ruas e avenidas e agendamento de consultas médicas.

A Ouvidoria de Combate à Corrupção, unidade especializada da OGDF, recebeu 42 manifestações. Em comparação ao período anterior, o crescimento foi bastante expressivo: 740%. Os usuários enviaram informações sobre irregularidades em licitações, direcionamento de edital de licitações e descumprimento de cláusulas contratuais.

Os dados indicam, ainda, que as reclamações representam a maioria dos atendimentos com 14.165 ocorrências, aumento de 15,93%. Nesse âmbito, destacam-se a má conduta dos motoristas de ônibus, o descumprimento de horário na parada de ônibus, o mau atendimento nas unidades de saúde e a dificuldade para o agendamento de consultas.

 

USUÁRIOS – Quando se traça o perfil dos que mais contataram a Ouvidoria, as mulheres têm destaque. Elas foram responsáveis por 17.532 solicitações ou 54,46% do total de demandas do período, enquanto os homens realizaram 13.245 manifestações ou 41,08%.

Outra parte dos usuários, que corresponde a 4,45% do total, não foi incluída em nenhum dos dois perfis por serem pessoas jurídicas, ou por terem feito alguma denúncia que exigiu sigilo de identidade.

 

ATENDIMENTO – O papel da Ouvidoria Geral é coordenar, analisar e monitorar a qualidade dos registros, encaminhar as manifestações ao setor competente em busca de solução e zelar para que todo cidadão obtenha resposta à manifestação registrada.

Para acioná-la, o telefone foi o meio preferido por 63% dos usuários. A internet foi utilizada por 18% dos cidadãos e 13% deles se manifestaram de forma presencial. O e-mail foi utilizado por 4% dos cidadãos. Os demais meios de contato –carta, 0800, ofício, mídia e fax– somaram 1,23% dos atendimentos.

Os dados apresentados pelo relatório atestam que o trabalho de criação e reestruturação das ouvidorias especializadas dos órgãos e entidades do GDF atinge resultados positivos. Entre as ações mais recentes, está o lançamento do novo telefone da Ouvidoria 162, e do site, no endereço www.ouvidoria.df.gov.br.

 

Serviço

Ouvidoria Geral do Distrito Federal

Endereço: Anexo Palácio do Buriti – 14º andar, sala 1404.

Horário de atendimento: de segunda a sexta de 9h as 12h e 14h as 17h

Telefone da Ouvidoria: 162

Ouvidoria de Combate à Corrupção: 0800-6449060

Página eletrônica: http://www.ouvidoria.df.gov.br/

Secretaria de Transparência: http://www.stc.df.gov.br/

Fonte:

Deixe um comentário