Outubro registra menor número de homicídios no DF em 20 anos

Foto: Reprodução/Agência Brasília

O número de vítimas de homicídios em outubro deste ano foi o menor desde o ano 2000. No comparativo com outubro de 2018, a redução foi de 27% – de 48 para 35 casos. O levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) revela ainda queda de 13,2% neste crime nos dez meses deste ano em relação a 2018, de 385 para 334 vítimas. 

O número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) foi menor nos dez primeiros meses deste ano em relação a 2018, de 417 para 359 (-13,9%). Com isso, 58 vidas foram preservadas no período. Os CVLIs reúnem homicídio, feminicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte.

O secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, destacou que o resultado é fruto do trabalho das forças policiais que, baseadas em levantamentos produzidos pela SSP/DF, estudam a dinâmica, o dia, o local e a hora em que cada crime tende a ser recorrente. 

“A integração entre elas tem entregado ótimos índices, que são o produto final das diversas ações pontuais como revistas a veículos, apreensões de armas de fogo e identificação rápida de autores, levando, consequentemente, à elucidação rápida de crimes”, esclareceu Torres.

Houve também queda no crime de latrocínio, quando o motivo do homicídio é o roubo, de 24 para 21 no comparativo dos dez meses de 2018/19. Os casos de lesão corporal seguido de morte, no mesmo recorte, caíram pela metade, de oito para quatro vítimas. 

Sobre dados relativos à produtividade policial, foram registradas, de janeiro a abril, 2.311 ocorrências de tráfico de drogas e 802 de posse/porte ilegal de arma de fogo. 

Crimes contra o patrimônio
Todos os seis Crimes Contra o Patrimônio (CCPs), monitorados de forma prioritária pela SSP/DF, marcaram queda de 13% nos primeiros dez meses de 2019. Dos crimes analisados, o roubo em residência foi a modalidade com maior queda, 24,4% de queda em relação ao mesmo período do ano passado. De 516 para 390 registros, representando 126 ocorrências a menos. 

O roubo em comércio obteve redução de 23,9%, na comparação dos dez primeiros meses deste ano com 2018: de 1.526 para 1.161 ocorrências em todo o DF, 365 casos a menos. No roubo em transporte coletivo houve 6,1% de redução no mesmo período. O furto em veículo e os roubos de veículo e a pedestre caíram 14,9%, 15,3% e 11,7%, respectivamente. 

Após ações integradas das forças de segurança, direcionadas por estudos de manchas criminais produzidas pela SSP/DF, a incidência do roubo a coletivo caiu 5,8% no mês passado, na comparação com outubro de 2018. Os 97 registros foram a segunda menor marca do ano, atrás apenas do mês de fevereiro, com 90 ocorrências. 

Foto: Agência Brasília/Arquivo

O Comandante da PMDF, coronel Julian Pontes, que tem buscado novas formas de aumentar o número de policiais nas ruas, ressaltou que esses números refletem o compromisso da PMDF na importante missão de preservar a ordem pública. “Estamos trabalhando continuamente para promover um aumento do policiamento ostensivo em diversas regiões – e essas ações impactam diretamente na solidificação e reforço da sensação de segurança por parte da sociedade. Para nós é uma satisfação já poder entregar os primeiros resultados”, destacou o coronel Pontes

Violência contra a mulher
De acordo com estudo elaborado pela Subsecretaria de Gestão da Informação (SGI), vinculada à SSP/DF, no mês de outubro os feminicídios caíram de quatro para um caso no comparativo com 2018. No acumulado deste ano, janeiro a outubro, houve 27 crimes desta natureza contra 25 em 2018, mesmo período. 

84% dos crimes de Feminicídio no DF aconteceram dentro de casa, em contexto de violência no ambiente familiar

Como um convite à sociedade a repensar a máxima “em briga de marido e mulher não se mete a colher”, a SSP/DF lançou a campanha #MetaaColher. O projeto busca expor o papel de responsabilidade de cada cidadão como engrenagem importante na cruzada contra o feminicídio. 

Com o slogan “A melhor arma contra o Feminicídio é a colher”, o movimento se pauta em estatísticas levantadas SSP/DF. Uma delas constatou que, até setembro deste ano, 84% dos crimes de Feminicídio no DF aconteceram dentro de casa, em contexto de violência no ambiente familiar.

Os registros de estupros diminuíram 15,3% de janeiro a outubro deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2018 foram 619 casos, 371 deles cometidos contra vulnerável. Este ano foram 524, sendo 308 contra vulnerável. Cabe destacar, ainda, que de acordo com estudos da SSP/DF, cerca de 80% dos casos de estupro de vulnerável acontecem no interior das residências.

Com informações da SSP/DF

Deixe um comentário