Oscar Schmidt entra para o Hall da Fama do basquete nos EUA

Do seleto grupo já faziam parte os campeões mundiais Ubiratan Maciel e Hortência. Nesta sexta-feira, Oscar Schmidt se juntou a eles. O Mão Santa foi eleito para integrar o Hall da Fama do Naismith Memorial, em Springfield. O ex-cestinha foi um dos cinco primeiros eleitos para integrar a classe de 2013. Além dele, que foi indicado pelo Comitê Internacional, foram escolhidos de forma direta Roger Brown (Associação Americana de Basquete), Edwin B. Henderson (Comitê dos Pioneiros Afro-Americanos), Richard Guerin (Comitê de Veteranos) e Russ Granik (Comitê Colaborador de Eleição Direta).

O anúncio foi feito em Houston, durante o fim de semana do All-Star Game. Oscar já fazia parte do Hall da Fama da Federação Internacional de Basquete.

Oscar, que neste sábado completará 55 anos, é um dos maiores jogadores da história do basquete nacional. Anotou 49.737 pontos na carreira. Pela seleção brasileira, conquistou o ouro no Pan de Indianápolis, em 1987, com uma vitória histórica sobre os Estados Unidos. Além disso, disputou os Jogos Olímpicos de Moscou, Los Angeles, Seul, Barcelona e Atlanta, somando 1.093 pontos. Defendeu clubes na Itália (Caserta e Pavia) e na Espanha (Forum Valladolid). No Brasil, vestiu as camisas do Palmeiras, Sírio, Corinthians, Bandeirantes, Barueri e Flamengo.

Além de Oscar também tinham sido indicados em janeiro o técnico Togo Renan Soares, o Kanela, e o bicampeão mundial Amaury Pasos.

A classe de 2013 será anunciada no dia 8 de abril, em Atlanta antes da final do NCAA. Entre os 12 finalistas estão Tim Hardaway, Gary Payton, Spencer Haywood, Bernard King, Mitch Richmond, Maurice Cheeks, Dawn Staley, e os técnicos Tom Heinsohn, Guy Lewis, Rick Pitino, Jerry Tarkanian e Sylvia Hatchell. Serão eleitos os que conseguirem entre 18 e 24 votos. A cerimônia oficial está marcada para 8 de setembro.

– Estamos orgulhosos de compartilhar um incrível grupo de finalistas para a classe de 2013, uma lista distinta de treinadores e jogadores que se destacou em muitos níveis de basquete. Será uma decisão difícil para a Comitê de Honra selecionar os membros da classe deste prestigioso grupo – disse Jerry Colangelo, presidente do Naismith Memorial.

Fonte: Globo Esporte

Deixe um comentário