Operação Navalha

Quase cinco anos após o Ministério Público Federal (MPF) ter denunciado os suspeitos de envolvimento no esquema investigado pela Operação Navalha, deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2007, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) começou nesta quinta-feira (14/3) a analisar se aceita ou não a denúncia contra parte dos suspeitos, acusados pelos crimes de fraude em licitações, peculato, crimes contra o sistema financeiro e corrupção passiva e ativa. Um dos principais acusados é o empresário Zuleido Veras, dono da construtora Gautama.


O MPF ofereceu denúncia contra 61 pessoas, mas em março de 2010, a própria Corte Especial desmembrou o processo, mantendo no STJ apenas a denúncia contra os 17 réus cuja participação no esquema estaria, segundo as investigações da Polícia Federal (PF), relacionada ao conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Flávio Conceição de Oliveira Neto, detentor de foro privilegiado.

A previsão é que a sessão extraordinária para apreciar o assunto se estenda até sexta-feira (15/3). 


Fonte: Agência Brasil

Sites e Blogs

Deixe um comentário