Operação em Planaltina recolhe nove mil mídias falsificadas

Três mulheres foram detidas e um adolescente apreendido em uma operação antipirataria realizada hoje, em Planaltina, que contou com a participação de 35 servidores e teve como saldo a apreensão de 9 mil CDs e DVDs falsificados.

“Essas mercadorias eram vendidas no comércio irregular de rua do centro da cidade. Com uma ação planejada conseguimos flagrar a venda das falsificações e, assim, autuar os responsáveis”, explicou o subsecretário de Operações da Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops), Carlos Alencar.

O adolescente foi levado à Delegacia da Criança e do Adolescente, onde foi autuado pelo ato infracional e depois liberado.

As mulheres seguiram para a 16ª Delegacia de Polícia, onde a ocorrência foi registrada e liberadas depois de assinar um termo circunstanciado, documento em que se comprometem a comparecer na justiça quando chamadas.

Em caso de condenação, as suspeitas podem ficar até quatro anos presas, além de terem que pagar multa pelo crime de violação do direito autoral.

Parte dos CDs e DVDs seguirá para o Instituto de Criminalística (IC) para serem periciados e os demais serão levados para uma cooperativa de reciclagem, onde serão destruídos e reaproveitados.
ESTATÍSTICAS – De acordo com relatório do Comitê de Combate à Pirataria, divulgado no início de agosto, Planaltina é a quarta colocada entre as regiões com maiores apreensões no primeiro semestre, com 43.284 itens recolhidos, atrás de Taguatinga (90.929), Ceilândia (99.778) e Setor de Indústria e Abastecimento – SIA (142.720).

Seis pessoas foram presas em flagrante pela venda de falsificações de janeiro a junho deste ano, o que coloca a região administrativa em terceiro na mesma lista, atrás apenas do SIA (63) e de Ceilândia (8).

“Por este motivo devemos intensificar as operações na cidade até que os vendedores de pirataria entendam que este tipo de crime não compensa e mudem de ramo”, avisou o subsecretário Alencar.

O Comitê de Combate à Pirataria do DF é coordenado pela Seops e conta com a participação da Secretaria de Fazenda, da Casa Civil e da Secretaria de Segurança Pública.

Fonte:

Deixe um comentário