Operação Bares da Moda inicia fiscalização

Análises criminais produzidas pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal apontam que 90% dos homicídios registrados nos últimos dois anos possuem como principal motivação o acerto de contas entre criminosos, boa parte em decorrência do tráfico e uso de entorpecentes. 

Somado a drogas como o crack, o uso de bebidas alcoólicas se torna uma mistura perigosa.  A combinação explosiva figura com facilidade no histórico de mortes violentas constantemente registradas no DF.
Em queda
Para reduzir a incidência de homicídios, mais uma edição da Operação Bares da Moda foi desencadeada no Setor Comercial Sul pela pasta da Segurança. Nos últimos anos, sempre nos meses de janeiro – período característico em que o índice de homicídios aumenta –, a ação é intensificada. O resultado é uma linha descendente nos números. Em 2011, o DF registrou 56 mortes violentas, contra 48 em janeiro do ano passado. Faltando três dias para fechar janeiro de 2013, foram registrados 41 casos.
De acordo com o levantamento que identifica as chamadas manchas criminais –  estudo que registra o dia, hora e local em que mais ocorrem os crimes –, os perímetros de bares e boates que funcionam de madrugada são locais que mais ocorrem homicídios.  A operação contou com a participação de policiais, do Detran, Corpo de Bombeiros e da Vara da Infância e Juventude.
Fonte: Jornal de Brasília
Extratos dos Jornais

Deixe um comentário