Operação apreende quatro toneladas de peixes

Equipes de fiscalização de Produtos de Origem Animal e Vegetal, da Secretaria de Agricultura, aprenderam quatro toneladas de peixes sem certificado de origem, na madrugada de terça-feira (12), durante blitz realizada na BR-060, na altura do Engenho das Lajes.
“Como o produto não possui certificação de origem, não há como garantir a procedência e que os peixes foram manipulados corretamente, com todas as exigências de higiene atendidas. Sem o certificado de origem, a carga se torna clandestina”, explicou o chefe do Núcleo de Fiscalização da Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal e Animal, Fábio Azevedo.
A carga, apreendida por volta da 1h da madrugada, era transportada em um caminhão com problemas no sistema de refrigeração, o que pode ter comprometido a qualidade do alimento que seria comercializado em Luziânia-GO e vinham de Inaciolândia-GO, segundo informações da nota fiscal do produto.
O responsável pela carga responderá a processo administrativo e poderá pagar multa que varia de R$ 2.440 até 50 vezes esse valor. O produto ficará apreendido na câmara fria da Secretaria de Agricultura e, após análise, poderá ser doado para consumo animal ou eliminado.
Fique atento – O pescado deve estar com os olhos brilhantes, guelras avermelhadas, e escamas firmes, sem soltar-se. Quando sua pele for apertada, a mesma deve voltar e não ficar afundada. O comprador também deve verificar se o produto está em local limpo e com refrigeração adequada.

Fonte:

Deixe um comentário