Óleo derramado em praias do Nordeste tem origem venezuelana

Foto: Adema/Governo de Sergipe

As análises feitas por pesquisadores do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBA) chegaram à conclusão de que há uma relação entre o óleo encontrado em praias nordestinas e o que é produzido na Venezuela.

Em nota os pesquisadores da UFBA afirmaram que nenhum dos tipos de petróleo produzidos no Brasil apresenta características das amostras analisadas.

Nesta quarta-feira (9), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o vazamento provavelmente veio de um navio estrangeiro e apontou a Venezuela como principal causador. “É um petróleo que vem de um navio estrangeiro, navegando perto da costa brasileira”, disse o ministro.

A Petrobras participa dos trabalhos de limpeza das praias e informou que já havia recolhido 133 toneladas de resíduo oleoso no início desta semana. De acordo com uma nota publicada e atualizada pelo Ibama na quarta-feira, nove estados nordestinos foram atingidos pela mancha de óleo.

Venezuela

Por meio de um comunicado publicado ontem (10), pelo Ministério do Petróleo e da empresa petrolífera PDVSA, o governo venezuelano se pronunciou, afirmando que o país não é responsável pelo óleo que atingiu o Brasil. “Não existe evidência alguma de derrame de óleo cru dos campos petroleiros da Venezuela que pudessem haver gerado danos no ecossistema marinho do País vizinho”

O governo de Maduro disse ainda que ministro do Meio Ambiente do Brasil foi “tendencioso” ao dizer que a Venezuela é responsável pelo que atingiu praias do Nordeste.

Segundo Ricardo Salles, a informação até agora é de que se trata de petróleo de origem venezuelana, o que não significa que o material vazou de poços de petróleo do país vizinho ou que embarcações da Venezuela despejaram o óleo no litoral brasileiro.

Deixe um comentário