OEA inicia investigação do caso Vladimir Herzog

Pedido que tramita na organização desde 2009 vai investigar a responsabilidade do estado brasileiro na morte do jornalista durante a ditadura militar

Vladimir Herzog, assassinado nas dependências do DOI-CODI, em São Paulo

Herzog foi encontrado morto nas dependências do DOI-CODI em São Paulo
A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA), admitiu oficialmente a investigação do caso do jornalista Vladimir Herzog, morto em 1975, durante a ditadura militar. A decisão, tomada internamente em novembro e divulgada na terça-feira por familiares de Herzog, abre caminho para se investigar as responsabilidade do estado brasileiro no caso.
O pedido de investigação tramita na OEA desde 2009. No ano passado, o governo brasileiro foi consultado pela instituição e tentou obstruir o processo. Mas os seus argumentos foram rejeitados, segundo Viviana Krsticevic, diretora executiva do Centro pela Justiça e o Direito Internacional, uma das três organizações de direitos humanos que, ao lado dos familiares, assinaram a petição à comissão.
Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário