Obras do Centro Pan-Americano de Judô em ritmo avançado

Os presidentes das 27 federações estaduais de judô filiadas à Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e mais três delegados da Confederação Pan-Americana de Judô (El Salvador, Equador e Costa Rica) ficaram entusiasmados com as obras de construção do Centro Pan-Americano de Judô, que está sendo erguido na praia de Ipitanga, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Acompanhada do governador Jaques Wagner, do secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Nilton Vasconcelos, e do presidente da Confederação Brasileira de Judô e da Confederação Pan-Americana, Paulo Wanderley Teixeira, a comitiva percorreu o canteiro de obras do CPJ, na manhã desta sexta-feira (14).

O governador disse que a obra está indo em ritmo avançado para atender aos judocas do Brasil e das Américas que vão participar das Olimpíadas Rio 2016. “Será um centro esportivo, que vai gerar turismo e atrair pessoas estimuladas pelo esporte”. O secretário estadual do Trabalho e Esporte, Nilton Vasconcelos, gestor da obra, comemorou o avanço da construção que hoje tem 50% de execução. “Em abril, vamos receber o Comitê Olímpico Brasileiro que dará o aval neste espaço de preparação para as Olimpíadas. O CPJ é o mais novo e mais moderno centro de excelência do esporte na América do Sul”.

Orçada em R$ 29,2 milhões, a obra do Centro Pan-Americano de Judô já atingiu cerca de 50% de avanço físico. Com prazo de entrega para o mês de abril próximo, o equipamento é fruto de um investimento entre o Governo da Bahia, por meio da Setre, o Ministério do Esporte, a Confederação Brasileira de Judô, Confederação Pan-Americana de Judô.

Avança Judô

O presidente Paulo Wanderley disse que o Centro é uma referência na América. À imprensa, anunciou que no local será instalado um núcleo do Avança Judô, projeto social que atende a milhares de crianças em alguns estados brasileiros. Inicialmente, serão beneficiadas 200 crianças e jovens de escolas públicas de Salvador e Lauro de Freitas, com iniciação na prática do judô, fortalecendo, assim, a formação da cidadania.

O vice-presidente da CBJ, Marcelo França, afirmou que o novo equipamento vai servir não só para os atletas de alto rendimento quanto para  iniciantes. “Sua realização é um sonho para o judô baiano e brasileiro”, justificou. Os dirigentes das confederações de El Salvador, Luiz Cheves, do Equador, Fernando Ibañez, e da Costa Rica, Dudley López, eram os mais entusiasmados com as obras. “Para nós, este equipamento esportivo representa uma oportunidade para todos os atletas e a concretização de um sonho pan-americano. Ele vai fortalecer o nosso esporte com o intercâmbio das equipes, alavancando o crescimento técnico”.

Já o presidente da Federação do Distrito Federal, Luiz Gonzaga, elogiou a coragem do governo da Bahia em transformar o sonho dos judocas em realidade. “Este esporte, que já trouxe 19 medalhas olímpicas para o Brasil, está sendo homenageado pelo que fez e por tudo o que faz nos tatames”. Os dirigentes esportivos do judô convidados estarão em Salvador até o dia 16, reunidos na Assembleia Geral da CBJ.

Fonte:

One Response

Deixe um comentário