O que há de errado nos nutrientes?

Alimentos são conjuntos de nutrientes. Dificilmente encontraremos na natureza alimentos com nutrientes isolados. Não é incomum a demonização de alguns alimentos e nutrientes. Mas isto precisa acabar, pois não ajuda em nada a relação das pessoas com os alimentos ou com as refeições. Esta demonização é o que tenho chamado de “terrorismo nutricional”.

Para que nosso corpo tenha saúde, precisamos dos nutrientes que estão nos alimentos – os verdadeiros alimentos. Cada indivíduo apresenta uma relação única com os alimentos, pois essa relação, assim como qualquer outra, é construída a partir de experiências.

Temos sentimentos envolvidos nessas relações. E sentir raiva ou medo de um alimento não é saudável. Esse tipo de sentimento gera comportamentos associados a transtornos alimentares. A compulsão alimentar, anorexia, bulimia, e até a ortorexia, são transtornos que estão intimamente ligados a essa relação distorcida que estamos construindo com os alimentos e as refeições.

As leis de Escudero, também conhecidas como leis da alimentação, são clássicas e deveriam ser mais difundidas, pois falam da qualidade, quantidade, harmonia e adequação da dieta. A qualidade está relacionada com a presença de todos os nutrientes necessários ao bom desenvolvimento de um organismo.

A lei da quantidade atende a individualidade que cada indivíduo tem, ou seja, as quantidades para atender as necessidades de um organismo variam de indivíduo para indivíduo. A lei da harmonia fala da distribuição equilibrada de alimentos e nutrientes entre as refeições. E a lei da adequação também atende a individualidade biológica, pois cada organismo tem características e objetivos diferentes.document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Deixe um comentário