O juízo final, segundo os espíritas

José Matos

Jose-Matos-e1460142827525

O Espiritismo e outras tradições espiritualistas vêem o tema juízo final de maneira muito diferente do que apregoam o catolicismo e protestantismo. Para eles, o juízo é a expulsão dos seres ruins da Terra para que nosso Planeta passe de mundo de expiação e provas para mundo de regeneração. Outras denominações chamam-na de Era de Aquário, Era de Paz ou Nova Era.

Ismael, no livro “Planeta Terra em Transição”, assim se expressou: “estamos vivendo o processo final, e os mundos, para onde muito de nós teremos de ir, serão verdadeiras prisões. Outros poderão ser absolvidos de seus crimes, pagando em liberdade, sem necessidade de passar pelo encarceramento. Esses, são todos aqueles que estão se esforçando para se melhorarem, e ainda terão novas chances.

Como o Planeta está passando pelo processo de transição, a situação vem gradativamente se modificando. Podemos afirmar que, daquilo que plantamos pela manhã, mais tarde colheremos os frutos, podendo ser do bem ou do mal. Muitas catástrofes acontecerão para limpar a atmosfera, purificando sua vibração psíquica.

O homem fala muito em poluição, esquecendo a pior de todas, constituída pelos maus pensamentos que lançamos na atmosfera. Recordemos aqui que todas as tragédias naturais que acontecerão estarão de acordo com a programação divina. Esses acontecimentos promoverão um sentimento de amor e fraternidade entre os seres humanos. Muitos, ao presenciarem a dor e o sofrimento, despertarão em si o sentimento de solidariedade.

Somente com o avanço da solidariedade entre os povos e o verdadeiro entrelaçamento de amor entre os familiares, haverá uma mudança no ambiente social e doméstico, que estabelecerá uma nova condição de vivência no Planeta. Chegará a vez em que o bem envolverá a todos, e, nessa época, a Terra estará regenerada”.

 

 

Fonte:

Deixe um comentário