O buscador espiritual e suas dificuldades

Deus é acessível a todos e é a fonte da felicidade verdadeira, ensinam os Grandes Mestres, mas você terá que se esforçar para integrar-se com Ele. Muito importante nesse processo é conhecer as pedras em que poderá topar derrubando-lhe ou fortalecendo-o. Desânimo, dúvida, revolta, ilusões de grandeza e poder, apegos, ambição, sexo fácil e dinheiro são as principais pedras que poderão lhe afastar do caminho.

O escritor Paulo Coelho foi internado em hospícios duas vezes por acharem que ele era louco. Chico Xavier teve que caminhar várias vezes até o cemitério rezando mil pai-nosso a mando do padre da sua cidade. Buda abandonou o palácio e foi ao encontro dos Mestres que o orientaram. São Francisco abandonou o lar dos pais, e os padres Carlos Pastorino e Huberto Rhoden tiveram de ter coragem para abandonar a Igreja católica e encontrarem os tipos de espiritualidade que os satisfizeram.

Nesse mundo de valores expressivamente materiais, qualquer um que se interesse por espiritualidade poderá ser rotulado de louco ou perturbado mental. Aprender a ignorar a opinião dos “cegos” deste planeta e buscar os que pensam de forma semelhante é de fundamental importância para o buscador espiritual. Frequentadores de templos religiosos temos muitos, mas buscadores da verdade são raros.

Cada buscador terá que descobrir o caminho espiritual mais adequado e trilhá-lo. Para a Yoga são sete caminhos, e para o Espiritismo há apenas o caminho da ação, da prática da caridade, enquanto o Budismo entende que o encontro com Deus dá-se pela meditação e pela prática do reto pensar, reto falar e reto agir etc. ( caminho do meio ).

Se você se determinar e encontrar o caminho adequado, encontrará também o Mestre que o guiará bem como os meios necessários, garantem  as inúmeras tradições espirituais. O buscador realizado é chamado de completista pelo Espiritismo, vencedor por Paulo-Apóstolo, e iluminado pelos budistas. “Eu venci o bom combate e mantive fé”, ensinou São Paulo. FFF ― Força, Foco e Fé devem acompanhar o buscador até que as vozes da derrota desapareçam, e ele sinta a paz prometida por Jesus ou o Nirvana de Buda.

 

Fonte:

Deixe um comentário