O amor pode ser amarrado?

Você já viu anúncios de alguém prometendo trazer seu amor de volta em três dias? É possível fazer um “trabalho de amarração” para alguém interessar-se por você ou para aquele ou aquela que foi embora voltar?

Sim, mas por que alguém faria isso? Por que você quer alguém que não lhe quer? Ao invés de fazer esse trabalho sujo, você deveria fazer um trabalho junto a um terapeuta para curar-se. Isso é sintoma de desvalor.

Por que você se sente tão inferior? Você acha digno rastejar atrás de alguém? Você sabe como esse trabalho é feito? Isso é feito como uma obsessão. Espíritos altamente ignorantes são enviados para atormentar o outro, gritando o nome dela ou lembrando momentos íntimos.

Ou seja, isso é crime de perturbação do sossego alheio. É isso que você deseja? Então fique consciente de que estará cometendo crimes de perturbação da paz alheia e de violação do livre arbítrio do outro.

Conheça-se. Melhore-se como ser humano. Evite conversas e ações desagradáveis. Apareça. Interesse-se pelas pessoas. Seja amigo (a), gentil e solidário (a). Milhões de pessoas estão em busca de pessoas interessantes.

As pessoas queixam-se de solidão, mas a convivência agradável com alguém requer maturidade, sabedoria. Faz parte do seu processo de educação na Terra educar-se também para uma convivência amorosa.

O interesse pelo outro, o conhecimento de sua estória lhe levará ao afeto que pode desaguar em amizade ou namoro. Dependerá do conhecimento de você sobre você e do que você descobrir no outro.

Não basta ouvir. É preciso saber interpretar a expressão corporal para que você não se deixe levar por palavras e expressões agradáveis com a finalidade de lhe enganar.

Algumas pessoas podem ser apenas colegas; outras, amigas. Mas relacionamento afetivo dependerá também de afinidade. Acima de tudo, não idealize tipo. Não crie expectativas. Se você for uma pessoa de bem, pela lei dos afins, atrairá também pessoas de bem.

Lembre-se de Jesus: “Busque o Reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais lhe será dado de acréscimo”. Não esqueça de Luís Sérgio: “O objetivo da vida é o aprendizado da arte de amar”.

Deixe um comentário