O alfaiate que virou Comodoro

Nascido na cidade mineira Carmo do Paranaíba, mas criado em São Gotardo, também em Minas, de onde saiu aos 18 anos para cumprir o serviço militar em Belo Horizonte, hoje pioneiro e grande empresário em Brasília, ele não esquece dos tempos difíceis na infância:

– Boa parte de meus primeiros anos de vida eu andava com os pés descalços porque não tinha sapatos para calçar. Mas nem por isso fui uma criança infeliz, porque em casa desfrutava do amor de minha mãe, Jovina, e de meu pai, Fortunato, além do carinho de outros parentes.

Quem diz isto é Hely Walter Couto, que vai completar em dezembro próximo 87 anos de idade cronológica, mas pleno de saúde. Tanto é que faz questão de dirigir seu carro, diariamente, quando vai trabalhar em uma de suas empresas, a Pioneira da Borracha, na  W3 Sul, da qual já foi prefeito na base do amor, ou seja, muita dedicação, mas remuneração zero.

Foi com esse amor ao trabalho que Hely construiria em BH a base de seu futuro. Ainda jovem, montou uma pequena alfaiataria (ofício que aprendera com um tio) e multiplicou o número de clientes dando expediente, muitas vezes, até a madrugada. O sucesso profissional se estenderia ao campo sentimental: namorou e casou em 26 de janeiro de 1956 com uma das moças mais bonitas da cidade e de tradicional família, Helenice Bougleux.

Mas foi em Brasília que o mineiro consolidaria a sua carreira de empresário. Conheceu a Capital em outubro de 1958 e já em março de 1959 abria a sua Pioneira da Borracha, na antiga Cidade Livre, hoje Núcleo Bandeirante. Daí em diante, conquistaria quase todos os postos de direção de entidades de classe brasilienses. Em janeiro de 2007, comemorou Bodas de Ouro com a esposa Helenice, com a qual tem o patrimônio de quatro filhos e nove netos, que considera sua principal riqueza.

Na verdade, a maior façanha de Hely Walter Couto foi ter sido eleito Comodoro duas vezes, 1975 e 1977, do elitista Iate Clube de Brasília, justamente ele,  que não se envergonha da profissão anterior de alfaiate:

– Na diretoria do Iate, havia tanta gente com anéis de graus nos dedos que me senti obrigado a me bacharelar em Direito no Ceub. Mas nunca fiz questão de ser chamado de “Doutor”. 

2 Responses

    1. Com o maior prazer, darei informação (atualizada) sobre o pioneiro Hely Walter Couto, um dos patrimônios de nossa cidade. Digo “atualizada” porque visitei-o em sua loja na semana passada. E graças a Deus, ele está ótimo, todo animado para comemorar o seu 91º Aniversário, no início do próximo ano. Caso esteja interessado, eis o telefone onde o Hely comparece todas as manhãs, após às 11 horas, para comandar a sua bem-amada equipe de funcionários da Pioneira da Borracha: 3346-4300.
      Cordialmente,
      Fernando Pinto

Deixe um comentário