Novos alunos do programa “Fábrica Social” recebem cartões do BRB

Os novos integrantes do “Centro de Capacitação Profissional Fábrica Social” receberam, nesta segunda-feira (2), 540 cartões do BRB para pagamento do auxílio pecuniário relativo à participação, produção e frequência nos cursos do projeto, além dos auxílios alimentação e transporte.

Além de entregar os cartões, o governador Agnelo Queiroz anunciou que disponibilizará, para as 100 melhores alunas do centro, o microcrédito produtivo “Prospera DF” para aquisição de máquinas de costura. O valor poderá ser pago em até 36 meses com a própria produção da beneficiada, que terá a possibilidade de trabalhar em casa.

“Esses não são simples cartões, eles significam oportunidade. Esse programa olha pela vida dessas pessoas, que até pouco tempo viviam apenas com o valor do Bolsa Família. Agora, com a capacitação, podem ingressar no mercado de trabalho. Nosso objetivo é levar esse programa para as cidades do DF que mais precisam. Esse microcrédito também dará mais independência ao aluno, que poderá produzir em seu lar”, afirmou Agnelo.

O cartão possibilitará aos capacitados fazer compras, saques em dinheiro e conferir seus saldos bancários. A instituição financeira fará o depósito do benefício em até seis dias úteis após a transferência dos recursos, que somam R$ 500 por pessoa e podem chegar a R$ 2 mil, a depender da assiduidade, desempenho e gastos com transporte.

FÁBRICA SOCIAL – O programa tem como objetivo combater a desigualdade por meio da capacitação profissional. Mais de mil alunos participam, desde o dia 29 de julho, dos cursos de confecção de uniformes escolares e profissionais e produção de artigos, em especial esportivos. Foram investidos R$ 30 milhões em máquinas, matéria-prima, pessoas e despesas operacionais, além dos benefícios financeiros.

BENEFICIÁRIOS – Podem participar do programa famílias carentes, idosos, adolescentes e pessoas com deficiência inscritos no DF Sem Miséria (requisito básico); ter renda per capita de até R$ 140; idade mínima de 16 anos; e estar com o cadastro atualizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Fonte:

Deixe um comentário