Niemeyer chega às passarelas

Um encontro com Oscar Niemeyer, pouco antes de sua morte, em 2012, foi a inspiração que a equipe de estilo da FIT precisava para elaborar sua coleção de Verão 2014. A marca reúne em seu quadro de referências as formas arquitetônicas de Niemeyer e de outros profissionais que de alguma maneira foram estimulados pelo seu trabalho, como Genaro de Carvalho, um dos precursores do Modernismo, Athos Bulcão, pintor, escultor e mosaísta, e o fotógrafo franco-brasileiro Pierre Verger.

É na harmonia das linhas arredondadas, formas leves e expressivas que vemos a obra do arquiteto tomar vida. As estampas são todas desenvolvidas pela própria equipe de estilo. Os tecidos predominantes são jersey, algodão e um tricot bem leve, que é novidade na marca. Tudo segue à risca o tema – com sobreposição de formas, espelham monumentos como o Palácio do Planalto, da Alvorada, Congresso Nacional e  o Museu de Arte de Niterói. Já as estampas orgânicas vêm influenciadas pela arte de Genário e dão o toque de tropicalismo na coleção.

A transparência é uma das grandes apostas, o que garante charme e sensualidade à coleção. Ela é usada através do couro ecológico recortado a laser ou das sutis telas que aparecem nos decotes das costas, nas laterais dos shorts e nos sapatos.  A cartela de cor fica por conta dos tons de chumbo, azul claro, verde água, vermelho, camelo, nude e branco total.

 

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein” – Oscar Niemeyer

Fonte:

Deixe um comentário