Mulher é condenada a 22 anos de prisão por morte de bebê de 10 meses

O Tribunal do Júri de Taguatinga condenou, Ana Paula Barros Veloso à pena de 22 anos e oito meses de prisão em regime fechado, pelo crime de homicídio triplamente qualificado contra uma criança de 10 meses de idade, que estava sob seus cuidados desde o nascimento. Ela não poderá recorrer da sentença em liberdade.

Na sessão de julgamento, os jurados acolheram integralmente a denúncia do Ministério Público, pois segundo eles, o crime foi praticado por motivo fútil. Ana Paula agrediu violentamente a criança até a morte com socos, chutes e arremessos ao chão porque ela fazia birra e chorava muito.

“A ousadia da ré se contrapôs aos princípios ditos civilizados da atualidade, de respeito à vida, aos direitos individuais do ser humano. Ademais, a acusada praticou reiteradas agressões físicas na vítima, durante três dias”, declarou o magistrado.

Ana Paula cuidava da menor Alice Vitória Soares desde o nascimento da criança, quando sua mãe entregou-a para que ficasse sob seus cuidados.

Ana Paula foi condenada como incursa nas penas do artigo 121, § 2º, incisos II, III e IV, e § 4º, in fine, do Código Penal.

Deixe um comentário