Menina estuprada por padrasto é condenada a 100 chicotadas

Uma menina de 15 anos foi sentenciada nas Ilhas Maldivas a 100 chicotadas por manter relações sexuais antes do casamento após ser violentada por seu padrasto, informou nesta quarta-feira à agência EFE uma fonte governamental.
A pequena foi denunciada em junho de 2012 depois que seu padrasto foi acusado pela polícia de estuprar a menina e matar um bebê que tinha tido com ela, que foi achado enterrado em sua residência na ilha de Feydhoo, no norte do país.
A menor de idade também foi condenada ontem a oito meses de detenção em um centro de menores, e receberá as chicotadas quando completar 18 anos.
O padrasto é acusado de abusos sexuais a menores, posse de pornografia e assassinato premeditado, mas o julgamento dele ainda não foi realizado. A mãe é acusada, por sua vez, de encobrir o assassinato e estupro.
No entanto, a menina foi julgada por manter relações sexuais antes do casamento, um delito no país islamita do oceano Índico, que mistura a lei da sharia com elementos do direito inglês. O governo maldivo mostrou sua rejeição à sentença.
Fonte: Portal Terra
Sites e Blogs

Deixe um comentário